Você está aqui

Na Roda das Juventudes Já!, UNFPA mobiliza juventudes para discutir sobre marcos internacionais

Consenso de Montevidéu e compromissos da Cúpula de Nairóbi foram alguns dos temas discutidos. O evento virtual finalizou na última semana de outubro tendo a presença de jovens e adolescentes de todo o país

Por Giselle Cintra

Guiados pelo tema central “Não deixar ninguém para trás”, adolescentes e jovens participaram da segunda edição da Roda das Juventudes Já!. A ação promovida pelo Fundo de População das Nações Unidas no Brasil (UNFPA) buscou fortalecer as juventudes e consolidar a liderança na prevenção da violência de gênero e das uniões precoces, bem como fortalecer as capacidades de incidência política. As atividades ocorreram durante quatro dias - entres os dias 26 e 29 de outubro - e reuniu pessoas de todas as regiões do país.

A ação já foi realizada em 25 países da América Latina e Caribe, e ocorre pela segunda vez no Brasil com uma metodologia virtual. A proposta principal deste ano foi trocar conhecimento acerca de documentos norteadores das Nações Unidas como o Consenso de Montevidéu e os compromissos de Nairóbi.

Para Júnia Quiroga, representante auxiliar do UNFPA Brasil, a iniciativa é uma enorme potência de ideias e conhecimento. “O UNFPA conta muito com o conjunto de conhecimentos trocados e produzidos pelas juventudes nestes momentos, a gente acredita muito nesse movimento. A Roda faz parte de uma estratégia para incentivar a participação política das juventudes na América Latina, fortalecendo suas capacidades”, aponta a representante auxiliar.

Trinta adolescentes e jovens com idade entre 15 e 25 anos foram selecionados com base em critérios que abrangem a participação e a liderança em coletivos, organizações e/ou entidades.

Para as pessoas participantes, a experiência teve grande valia. Conforme exemplificam:

“Conheci gente de todo o Brasil falando sobre juventude” (Samantha Aquino, Coletivo Mulheres Artistas, Matozinhos/MG)

“Aprendi coisas novas e aumentei conhecimentos” (Ayó Iufan, Afoxé Alafin Oyo, Olinda/PE)

“Nossas lutas se entrelaçam e não deixam ninguém para trás” (Holdry Epifanio, liderança jovem da comunidade quilombola Carrapatos de Tabatinga, Bom Despacho/MG)

“Conhecemos diversos movimentos juvenis e trocamos experiências” (Tatiane Anjos, Rede de Protagonistas em Ação de Itapagipe/Bahia)

Rodas de Diálogo

Como parte da programação, a Roda de Diálogos é um momento de aprendizado da Roda das Juventudes em que especialistas abordam e trocam conhecimentos junto à juventude. Essa troca é realizada de maneira dinâmica para uma melhor compreensão das temáticas. A assistente de Programas do UNFPA Brasil, Midiã Noelle, abriu a Roda de Diálogos abordando sobre os compromissos do UNFPA e marcos internacionais das Nações Unidas, como o Programa de Ação de Cairo (1994), o Consenso de Montevidéu (2013) e a Agenda 2030.

No segundo dia, foi a vez de Isadora Harvey, oficial de projeto e Matheus Valois, consultor de mobilização de jovens, apresentarem e se aprofundarem sobre o Consenso de Montevidéu, a Cúpula de Nairóbi e os 20 anos da Conferência de Durban. Para Matheus Valois, “é importante perceber que o trabalho [em direitos humanos] está respaldado por um aparato legal e uma série de acordos e convenções de outros países”. Durante a apresentação, Mateus também destacou: “O Consenso de Montevidéu é muito inovador no sentido de olhar para todos os povos e todas as populações da nossa região, e pensar que não podemos deixar ninguém para trás”. 

No último dia, jovens integrantes do Observatório da Juventude, uma iniciativa vinculada ao UNFPA composta por jovens representantes da sociedade civil organizada, explicaram sobre a importância do OJUN e a relação com os marcos internacionais. “Fazemos o monitoramento de políticas públicas para observar se o nosso país está cumprindo o que foi acordado internacionalmente em relação aos direitos das juventudes, com especial foco na saúde sexual e reprodutiva”, explica Thais Gouveia, integrante do OJUN e representante da Cooperação da Juventude Amazônida para Desenvolvimento Sustentável no Pará (Cojovem).

Declaração

Por último, jovens participantes da Roda das Juventudes Já! elaboraram uma declaração brasileira sobre a importância de não deixar ninguém para trás, que será lida durante o acampamento regional, e que vai reunir jovens de toda a região da América Latina e Caribe. 

Com o auxílio de mentores e mentoras, que participaram da primeira edição da Roda, e tendo em vista a pergunta norteadora “Por que é importante não deixar ninguém para trás?”, os e as jovens elaboraram a declaração contendo os seguintes temas: população negra e seus corpos, invisibilização da luta indígena, sobrevivência de pessoas LGBTQIA+, inclusão de pessoas com deficiência, igualdade de gênero, desenvolvimento social e educacional e a diversidade da juventude do país.

Representação juvenil brasileira

A Roda das Juventudes Já! faz parte de uma estratégia regional liderada pelo escritório do UNFPA América Latina e Caribe e tem promovido a inclusão de jovens em sua diversidade. Neste sentido, 19 jovens do Brasil representarão o país no acampamento regional, que acontece nos dias 15/11 a 02/12.