Publicações

Novas entregas

O livro Transição da Fecundidade no Brasil é fruto do trabalho do demógrafo Celso Simões, que utilizou informações dos censos demográficos de 1940 a 2000, das Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicílios (PNADs), especialmente de 1984 e 1986, e das pesquisas que compõem a série DHS (Demographic and Health Survey) para traçar um diagnóstico da atual situação da fecundidade no Brasil.

 

Revisão Completa

Este material faz parte de uma campanha de mobilização pela redução da morte materna no Brasil. A morte materna é um problema sério, sendo uma das dez principais causas de morte entre mulheres de 10 a 49 anos no Brasil. Segundo dados do Ministério da Saúde, em 2011 a razão de mortalidade materna foi de 68 óbitos por 100 mil nascidos vivos.

 

Revisão Completa

Refletir sobre a responsabilidade social da empresa, dos funcionários e membros de redes sociais em relação às políticas públicas no ambiente de trabalho, à convivência social saudável e ao respeito à diversidade e promoção de prevenção das infecções sexualmente transmitidas com especial ênfase para o HIV são alguns dos pontos discutidos nesta publicação.

O documento é parte integrante das estratégias estabelecidas pelo SEST SENAT numa gama de ações e atividades programáticas definidas para implementação no Plano Estratégico para 2011.

Revisão Completa

Este volume da coleção Demografia em Debate, editada pela ABEP com o apoio do UNFPA, traz uma coletânea de 18 artigos baseados em pesquisas qualitativas em demografia, com foco em saúde sexual e reprodutiva, incluindo acesso e atendimento à saúde reprodutiva no Brasil.

 

Revisão Completa

 A Convençaõ trata sobre a eliminação da discriminação recial em todas as suas formas e manifestações, bem como da prevençaõ e combate às doutrinas e práticas racistas, visando construir uma comunidade internacional livre de todas as formas de segregaçaõ e discriminaçaõ racial. 

 

Revisão Completa

A América Latina e o Caribe apresentam taxas elevadas de fecundidade adolescente se comparadas à média mundial e à outras regiões do mundo, sendo superada apenas pela África. A este respeito, o relatório é um esforço para sistematizar a situação atual em relação à fecundidade e gravidez na adolescência na Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai. A primeira parte do estudo foca nas tendências e desigualdades sociais, e a segunda parte sintetiza e compara a legislação e os programas relacionados à saúde sexual e reprodutiva de adolescentes dos países da região.

Revisão Completa

A América Latina e o Caribe apresentam taxas elevadas de fecundidade adolescente se comparadas à média mundial e à outras regiões do mundo, sendo superada apenas pela África. A este respeito, o relatório é um esforço para sistematizar a situação atual em relação à fecundidade e gravidez na adolescência na Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai. A primeira parte do estudo foca nas tendências e desigualdades sociais, e a segunda parte sintetiza e compara a legislação e os programas relacionados à saúde sexual e reprodutiva de adolescentes dos países da região.

Revisão Completa

O material explica a aplicação da Convenção, que tem o objetivo de assegurar às pessoas com deficiência os seus direitos de cidadão e o respeito à sua dignidade. 

 

Revisão Completa
Essa publicação procura contribuir para a identificação de uma agenda ambiental mais ajustada à realidade brasileira urbana (onde vivem 85% da população), oferecendo perspectivas que podem subsidiar a orientação das políticas de adaptação, a partir do exame das interfaces entre a dinâmica demográfica e a problemática ambiental.
 
O texto, que compõe a série População e Desenvolvimento Sustentável, é o resumo de um produto de pesquisa submetido ao Ministério do Meio Ambiente, em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). As visões políticas e técnicas são de responsabilidade exclusiva dos autores. 
 
Revisão Completa
A publicação analisa, de forma original e crítica, a situação atual da relação entre a dinâmica populacional e a agenda ambiental na Amazônia, numa perspectiva de desenvolvimento sustentável, que leva em consideração os pilares ambiental, econômico e social da sustentabilidade, evitando os extremos de desenvolvimento a qualquer custo, por um lado, e de tratamento da região como santuário intocável, por outro.
 
Este texto, que compõe a série População e Desenvolvimento Sustentável, é o resumo de um produto de pesquisa submetido ao Ministério do Meio Ambiente, em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). As visões políticas e técnicas são de responsabilidade exclusiva dos autores.
Revisão Completa

Pages