News

Venezuelanas grávidas recebem Kits Dignidade em Pacaraima para se protegerem da COVID-19. “Não tínhamos nada disso”, contam

11 Maio 2020
Horyanny Del Valle tem 16 anos e está grávida (Foto: Divulgação/UNFPA Brasil)

Horihanny Del Valle é uma jovem venezuelana de 16 anos que deixou seu país há um ano e agora vive em Pacaraima, Roraima, a cidade que faz fronteira com a Venezuela. Ela está gestante e ficou sabendo da pandemia da COVID-19 por meio de conhecidos. “Eu vi as pessoas comentando e me deu medo”, conta. Na semana passada, ela e outras mulheres receberam mais informações do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) sobre como se prevenir . O UNFPA também entregou Kits Dignidade contendo artigos de higiene pessoal fundamentais nesse momento, como álcool em gel, sabonete, pasta de dente e absorventes íntimos.

Horihanny deixou a Venezuela com toda a sua família por falta de condições de se sustentarem e agora ocupam, todos juntos, uma casa alugada. São, ao todo, 15 pessoas. A jovem gestante afirma não ter tido, até então, acesso a informações e artigos de prevenção. 

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) está entregando uma primeira leva de mil Kits Dignidade a pessoas migrantes e refugiadas em Roraima, por meio de seu programa de assistência humanitária. Jovens mulheres e gestantes, como Horihanny, estão entre as prioridades da agência. “Nesse momento de pandemia, muitos serviços essenciais a mulheres grávidas podem ser prejudicados. Por isso, é fundamental que elas tenham acesso à prevenção e informações. Essas pessoas, que já estão em condição de vulnerabilidade, podem estar expostas a um risco aumentado”, explica a representante do UNFPA no Brasil, Astrid Bant.

Assim como Horihanny, Nayelis Totesaut, de 23 anos, também deixou a Venezuela, há nove meses, e recebeu um Kit Dignidade do UNFPA. “A situação era crítica, não se conseguia comprar comida, para não morrer de fome tivemos que sair do país. Pelo menos aqui podemos trabalhar”, relata. Ela, que já é mãe de duas crianças, está grávida e contou que mora com os filhos pequenos em um “barraco de plástico”. “Aqui lavamos as mãos com sabão e nos prevenimos de qualquer coisa assim. O kit será muito útil”, diz.

Ação em Pacaraima

Em Pacaraima, o UNFPA entregou kits para a Associação Internacional Canarinhos da Amazônia, projeto cultural que assiste a gestantes e mães como Horihanny e Nayelis; para a Pastoral do Migrante, com entrega de 50 kits para crianças e adolescentes indígenas Warao; mais 50 kits para mulheres e adolescentes refugiadas da comunidade coordenada pelo Pastor Gedeão da Igreja Batista; Também foram disponibilizados kits de higiene pessoal e de limpeza para o projeto da Pastoral do Migrante que atende famílias indígenas, o projeto é coordenado pelo Padre Jesus de Bobadilla. Além disso, kits de limpeza e de higiene pessoal foram entregues para a Secretaria Municipal de Saúde de Pacaraima, o material vai colaborar na manutenção de limpeza dos serviços da secretaria e os kits de higiene pessoal para pessoas em acompanhamento pela coordenação de HIV/Aids.

O Fundo de População da ONU seguirá com essas as ações, e pretende entregar os itens também em Manaus, Bahia e Distrito Federal. Saiba mais sobre o trabalho do UNFPA durante a pandemia aqui.

 


VOCÊ JÁ OUVIU O PODCAST "FALA, UNFPA"?

Em abril deste ano, o Fundo de População das Nações Unidas no Brasil lançou o podcast "Fala, UNFPA" que aborda temas como saúde sexual e reprodutiva, equidade de gênero, raça e etnia, população e desenvolvimento, juventude, cooperação entre países do hemisfério sul e assistência humanitária. Tudo isso, claro, a partir de uma perspectiva de direitos humanos. Saiba mais clicando aqui.