News

Mais de 70 pessoas são entrevistadas para avaliação de Programa do País do Fundo de População das Nações Unidas

21 Dezembro 2020
Primeira reunião foi feita para apresentar metodologia de campo e resultados preliminares (Reprodução)

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) realizou, na terça-feira (15), reunião com a equipe de avaliação do 6º Programa de País; o “debriefing meeting”, em inglês, apresentou informações gerais sobre o desenvolvimento das fases documentais e de campo da avaliação e achados preliminares. A avaliação, feita para identificar quais resultados foram alcançados durante o período de 2017 a 2020 e quais lições podem ser tiradas, está sendo conduzida por dois consultores externos: Caio Csermak e Alberto Nuñes. De acordo com eles, mais de 70 pessoas já foram entrevistadas, entre equipe do UNFPA, parceiros implementadores, do Sistema ONU, do Governo Federal, de governos estaduais e prefeituras, do setor privado, da academia e da sociedade civil, além de beneficiários do programa de Assistência Humanitária. 

 A reunião ocorreu após conclusão dos trabalhos de campo. Conforme Csermak, as entrevistas, apesar de terem sido conduzidas à distância por conta da pandemia, foram bem sucedidas e os achados já demonstram indicadores importantes de eficácia, eficiência e sustentabilidade, além de desafios e recomendações para os próximos ciclos programáticos. O processo de avaliação continua e o relatório final está previsto para ser entregue em março de 2021. 

A cada ciclo programático de quatro anos, o Fundo de População da ONU promove este processo para analisar quais metas foram cumpridas dentro do que foi planejado, identificar lições aprendidas e ajudar na construção do próximo programa de país. A reunião contou com a presença da assessora regional para Monitoramento e Avaliação do escritório regional do UNFPA na América Latina e o Caribe, Laura González, e da representante do UNFPA no Brasil, Astrid Bant. “É um momento de aprendizagem, de reflexão e de deixar contribuições importantes. Essa reunião é muito importante para saber como estamos indo”, avaliou Astrid Bant. 

“O mais importante é ter uma base de evidências para quem realizou o planejamento, para tirar conclusões que ajudem a construir um novo programa. O componente de aprendizagem sem dúvida é importante. Apesar de todos estarmos atarefados e com muito trabalho, esse é um momento de pensar no escritório como um todo”, explicou Laura. 

Saiba mais

Ao direcionar as ações da instituição, o Programa de País busca sempre promover o desenvolvimento sustentável, o crescimento econômico inclusivo e a prosperidade compartilhada. Uma vez aprovado, é ele que orienta todas as atividades e o direcionamento de recursos. O UNFPA já cumpriu cinco outros ciclos programáticos, que vigoraram de 1992 a 1997, de 1998 a 2001, de 2002 a 2006, de 2007 a 2011 e de 2012 a 2015. 

O processo de avaliação é externo e independente, e tem cinco etapas: preparação, desenho, campo, relatoria e disseminação/acompanhamento.