Você está aqui

Fundo de População da ONU 2020: Atendimentos de saúde sexual e reprodutiva alcançaram cerca de 4 mil pessoas na região norte

Mulheres tiveram acesso a métodos contraceptivos e profissionais de saúde receberam capacitações

Por Pedro Sibahi

Em meio à pandemia de Covid-19 que afligiu  o mundo em 2020, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) impactou positivamente e diretamente com ações de saúde sexual e planejamento reprodutivo, a vida de aproximadamente 4 mil pessoas, na maioria mulheres, nas cidades de Boa Vista, Pacaraima e Manaus, por meio do trabalho de  assistência humanitária e ações de desenvolvimento.

Esse esforço foi viabilizado em grande parte pelo financiamento do Fundo de Emergência do UNFPA (Emergency Fund). Muitas das atividades foram implementadas nas unidades de saúde pública, como hospitais e Unidades Básicas de Saúde, ajudando a fortalecer as redes públicas de saúde locais.

As pessoas beneficiadas foram refugiadas e migrantes, em especial as mulheres em idade reprodutiva e gestantes, assim como a população dos municípios, além dos profissionais das redes locais de saúde e assistência social.

Como parte da atuação junto a essas comunidades, foram produzidos materiais impressos informativos bilíngues, abordando temas como Infecções Sexualmente Transmissíveis; Planejamento reprodutivo, Gravidez e Lactação.

A equipe do Fundo de População das Nações Unidas na assistência humanitária esteve em campo visitando abrigos, ocupações espontâneas e abrigos temporários, realizando atendimentos ginecológicos, obstétricos e de planejamento da vida reprodutiva. Para facilitar o diálogo com as comunidades indígenas, foram contratadas mediadoras culturais das etnias Warao, E´ñepá e Macuxi.

O UNFPA também realizou atividades de capacitação e parcerias com a rede local de saúde e assistência social, promoveu testagens para infecções sexualmente transmissíveis, principalmente sífilis e HIV, disponibilizou profissionais de saúde para a área de Proteção e Cuidado da Operação Acolhida em Roraima.

Boa parte dessas ações foram possíveis via assinatura de Memorandos de Entendimento com o governo de Roraima, com a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas e com a Secretaria Municipal de Saúde de Boa Vista.

Atendimentos de saúde sexual e planejamento da vida reprodutiva

Um dos eixos de atuação foi na prevenção de morte materna e neonatal, com sessões para disseminação de informações sobre como buscar atendimento imediato, sinais de aproximação do parto, cuidados pós-parto, amamentação, autocuidado pré e pós-natal, oferta de testagem para HIV, Sífilis e Hepatites Virais, além de cuidados relacionados à Covid-19 em gestantes e puérperas e apresentação do “Sistema Único de Saúde” para aproximadamente 800 mulheres refugiadas e migrantes.

Em parceria com o projeto #BoraSaber, que promove a testagem por pares, com jovens voluntários atuando em suas respectivas comunidades, foram feitos 972 testes rápidos de HIV e distribuiu cerca de 2,5 mil preservativos. Em Manaus, em parceria com ONGs especializadas, o UNFPA realizou 302 testes rápidos de fluido oral para HIV, atingindo populações mais vulneráveis, incluindo populações indígenas e  em situação de rua.

Também foram realizadas 697 consultas obstétricas com gestantes e puérperas de abrigos e ocupações, além de 256 consultas ginecológicas com procedimentos e encaminhamentos, incluindo tratamento de IST, retirada de contraceptivos intradérmicos - que são colocados sob a pele, mais comuns na Venezuela - vencidos e substituição de Dispositivos Intrauterinos (DIUs) vencidos, mais 128 exames de Papanicolaou.

A prevenção de gravidez não intencional também foi um dos pontos de atenção do trabalho do UNFPA, com sessões de informação e orientação da comunidade sobre planejamento da vida reprodutiva, abordando tanto mulheres quanto homens, apresentando os métodos anticoncepcionais disponíveis gratuitamente na rede pública de saúde e como acessá-los. Ao todo, 144 mulheres receberam anticoncepcionais orais e injetáveis e 3 mil preservativos foram distribuídos. 

Capacitações

Entre as atividades voltadas para fortalecer a rede local, foi realizada em Roraima uma capacitação prática com 48 profissionais de saúde para a inserção do dispositivo intrauterino (DIU), resultando em 1.010 mulheres beneficiadas com o método contraceptivo. Também foi realizada uma capacitação teórica online para colocação de DIU, alcançando 105 profissionais de saúde de Roraima e do Amazonas.

O UNFPA ainda organizou um Curso de Manejo Clínico da Violência Sexual - criado para aperfeiçoar o atendimento de profissionais de saúde disponibilizado para sobreviventes de violência. Foram capacitados 150 profissionais das redes públicas nos estados do Amazonas e Roraima, que tiveram suas habilidades aumentadas no tratamento das consequências da violência sexual.

Doações


Entrega de Ambulâncias reformadas em Manaus (Foto: Pedro Sibahi/UNFPA)

Em Roraima, foram doados equipamentos laboratoriais para o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), permitindo ao estado disponibilizar diagnósticos de confirmação para sífilis no mesmo dia do exame, iniciando a medicação quando necessário. Em Manaus o UNFPA realizou a reforma de três ambulâncias para maternidades, melhorando o atendimento da população em geral e das mulheres refugiadas e migrantes, que utilizam a rede local.

 


Informações para imprensa:

Pedro Sibahi | +55 95 98404-6100 | sibahi@unfpa.org | imprensa.brasil@unfpa.org