News

Especialistas analisam a dinâmica da juventude e das fronteiras do MERCOSUL

17 Agosto 2020
Mais de 60 milhões de adolescentes e jovens vivem nos países do MERCOSUL (Foto: UNFPA Paraguai)

Na América Latina e Caribe existem mais de 165 milhões de jovens, enquanto nos países do MERCOSUL existem mais de 60 milhões de adolescentes e jovens entre 10 e 24 anos, que representam uma proporção significativa da população (Divisão de População da ONU, 2019)

Com a participação do diretor regional do UNFPA para América Latina e Caribe, Harold Robinson, e do diretor executivo do Instituto Social del MERCOSUR, Juan Miguel González Bibolini, acontece nesta terça-feira, dia 18 de agosto, meio-dia (horário de Brasília), o webinar Juventude e Fronteiras no MERCOSUL. Esta atividade faz parte do Dia Internacional da Juventude, celebrado no dia 12 de agosto, e faz parte do projeto Jovens e Fronteiras no MERCOSUL: Como é crescer na fronteira? Assegurando que cada jovem atinja o seu pleno potencial. Promovido por Instituto Social del MERCOSUR (ISM) e Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), o projeto busca caracterizar adolescentes e jovens em áreas de fronteira e coletar evidências de impacto para formulação de políticas para jovens e adolescentes, que levem em consideração as particularidades de seu ciclo de vida, seus principais desafios, bem como o impacto que a dimensão fronteiriça tem sobre eles e elas.. 

Durante o webinar serão apresentadas experiências nacionais sobre o tema e os primeiros resultados da consultoria "Elaboração de ferramenta de análise para a implantação de políticas de adolescência e juventude nos territórios fronteiriços do MERCOSUL", da consultora Mariana Oeyen.

Pessoas interessadas ​​em participar desta atividade a ser realizada via Zoom, podem se inscrever no link a seguir: http://www.ismercosur.org/event/juventudes/

Nos países do MERCOSUL, existem mais de 60 milhões de jovens e adolescentes entre 10 e 24 anos de idade, o que representa uma proporção significativa da população (UN Population Division, 2019). De acordo com as estatísticas da Divisão da População das Nações Unidas para 2019, a população entre 10 e 24 anos na Argentina era de 23,5%, no Brasil 23,2%, no Paraguai 28,5% e no Uruguai 21,6% da população total. Embora se encontrem em diferentes estágios de transição demográfica, com Uruguai e Argentina em estágio avançado de transição, Brasil em plena transição e Paraguai ainda em estágio moderado de transição, os governos desta sub-região se deparam com a oportunidade única e urgente de aproveitar o bônus demográfico, investindo em saúde, educação, emprego e participação social desse importante grupo populacional em idade produtiva.

Esse texto é uma tradução. A versão original em espanhol pode ser lida aqui.