Você está aqui

Curso de Urgências e Emergências Obstétricas produzido por UNFPA e Fiocruz inicia aulas com mais de 1400 inscritos

Voltado a profissionais da saúde que trabalham na região norte do país, curso visa melhorar a atuação na assistência ao pré-natal, ao parto e no trabalho com urgências e emergências

Por Pedro Sibahi

 

Em resposta ao índices de morte materna e neonatal no Brasil, além de um aumento de intercorrências em função da pandemia de Covid-19, o Fundo de População das Nações Unidas, em parceria com a Fiocruz Amazônia, Fiocruz Pernambuco e Statera Cursos, lançou o Curso de Atualização em Urgências e Emergências Obstétricas para Profissionais da Região Norte do Brasil. Inicialmente planejado para 500 alunos, o curso recebeu mais de 1400 inscrições e teve sua aula inaugural nesta quarta-feira (20), veiculada abertamente por serviço de streaming. A iniciativa foi financiada com recursos do Fundo de Emergência do UNFPA.

Na aula inaugural, a chefe de escritório do UNFPA em Manaus, Débora Rodrigues, ressaltou o número de inscrições homologadas, destacando que 48 Municípios do Estado do Amazonas foram contemplados com 927 inscritos, mas que todos os estados da região tiveram inscrições, sendo 145 de Roraima, 192 do Pará, 76 de Rondônia, 50 do Acre, 21 do Amapá e 18 do Tocantins. “O Curso de Urgências e Emergências é mais um entre os vários esforços já realizados em coordenação com os poderes públicos do Amazonas e de Roraima e visa contribuir para a redução de mortes maternas evitáveis por meio da difusão do conhecimento técnico e da troca de experiências entre os profissionais de saúde dos estados, incluindo aqueles e aquelas que trabalham nos Municípios do Interior e que vivenciam diversos desafios no seu cotidiano”, afirmou Débora.

Um dos coordenadores do curso pela Fiocruz, Júlio Schweickardt, deu as boas vindas aos alunos e explicou os temas abordados no curso, além da dinâmica de ensino. Também informou que haverá um canal de comunicação direto para os participantes mandarem perguntas e dúvidas. Segundo Schweickardt, a formação busca dar uma resposta educativa e pedagógica para as situações de mortalidade materna e neonatal na região Norte.

A Secretária Executiva de Políticas em Saúde do Estado do Amazonas, Nayara Oliveira Maksoud, também participou da aula inaugural e destacou a importância da linha de cuidado materno infantil. “Enfrentamos por 18 meses a maior crise sanitária do país e do mundo. Quando olhamos para a linha de cuidado materno infantil, temos consequências para essa linha”, afirmou a secretária. “Agora que o Amazonas alcança um equilíbrio no número de casos, a rede de saúde pode voltar a discutir, reorganizar os segmentos, pensar as políticas de saúde. A Covid traz consequências também nas condições crônicas além dos vários agravos já existentes. Esse curso é um pontapé inicial em uma das principais ações que temos, de qualificar a rede olhando para a humanização, além de discutir os fluxos de atendimento”.

O presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems-AM), Franmartony Oliveira, também participou do evento, ressaltando que “é uma alegria ter esse curso no estado”. Oliveira afirmou que a maioria dos atendimentos no interior são de pré-natal, partos e puerpério. “Temos muitos partos nos municípios do interior do estado e ficamos muito felizes que a Fiocruz e o UNFPA dão mais um passo com outros parceiros para capacitar os profissionais que muitas vezes não tem como se deslocar à capital para ter uma formação. Vai melhorar o cuidado com as mulheres que precisam desse atendimento, eu tenho falado muito sobre as violências obstétricas e temos que mudar esse cenário, tanto na capital como no interior”, disse ele.

O Secretário de Saúde do município de Itapiranga (AM), Aurimar Simões, ainda fez uma fala parabenizando os organizadores pela importância do curso, por chegar nos municípios mais distantes da nossa região. “A gente sabe que nosso estado, com todas as especificidades, é complicado de alcançar a todos. Fazer gestão no interior é sempre difícil. Parabenizo a todos porque fazer política pública só dá certo com parcerias”.

O Curso de Urgências e Emergências Obstétricas é autoinstrucional. Cada aluno acessa o conteúdo (cartilhas, videoaulas) diretamente na plataforma de ensino do Campus Virtual. Todos os alunos que finalizarem o curso receberão certificado de participação.