Você está aqui

“Fazia bastante tempo que eu não sabia o que era ter uma consulta com ginecologista”, diz moradora do Pará após consulta de telemedicina

Por meio de projeto do UNFPA e do Cosems-PA, telemedicina foi implementada na Ilha do Marajó (PA), permitindo que moradoras se consultem gratuitamente com médica ginecologista e obstetra a distância

 

Mainara Andrade, 23 anos, é universitária e moradora de Bagre, na Ilha do Marajó, no Pará. Ela foi uma das primeiras mulheres a usufruir do serviço de telemedicina no município, ofertado por meio do projeto Saúde das Manas, uma parceria entre o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e o Conselho de Secretarias Municipais (Cosems) do Pará. “Sempre fiz o preventivo no posto de saúde e quando o resultado chegava, quem olhava era a enfermeira ou médica [clínica geral], mas consulta com médica ginecologista era só de vez em quando, quando vinham para a cidade mesmo”, conta a jovem. Agora, a realidade começa a mudar: “a telemedicina evita que nós mulheres tenhamos que nos deslocar para outra cidade para ter uma consulta com ginecologista, o que nem todas têm condições financeiras para fazer”, acrescenta Mainara.

A telemedicina é apenas uma das ações do projeto “Saúde das Manas”, que visa ampliar o acesso a serviços de saúde sexual e reprodutiva no Marajó.  No atendimento feito a distância, um profissional de saúde acompanha a paciente no consultório e, pela internet, um médico ou uma médica consegue atender pacientes, de longe. Além da consulta, quando necessários podem ser solicitados exames médicos por meio da telemedicina — inclusive, as receitas são impressas e entregues à paciente na hora. Em Bagre, o serviço funciona no Posto São Rafael. Para agendamento de consultas, a pessoa pode se dirigir a qualquer unidade da Estratégia de Saúde da Família do município.


Mainara Andrade é uma das mulheres já atendidas pela telemedicina do projeto
Saúde das Manas, na Ilha do Marajó (Foto: Pedrinho Dias/Prefeitura de Bagre)

Para Mainara, a iniciativa trouxe diversos benefícios, como agilidade e conforto na hora da consulta. “Eu gostei bastante. Para ser sincera, a consulta foi bem legal e eu me senti muito bem”, relata.

Anajás

No início de agosto, o consultório de telemedicina de Anajás foi implementado. O serviço vai funcionar gratuitamente em breve na Secretaria de Saúde do município, localizada na Av. Floriano Peixoto, s/n, Centro, ao lado dos Correios. Além da ginecologia e obstetrícia, a  telemedicina também oferece atendimentos nas especialidades de cardiologia, neuropediatria, neurologia, endocrinologia, alergologia, psiquiatria, pediatria, urologia, pneumologia, gastroenterologia e dermatologia.

O Saúde das Manas já levou a telemedicina também para Afuá, Breves e Melgaço. Em breve, chegará em Santa Cruz do Arari. A expectativa é atender mais de 80 mil mulheres em idade fértil residentes em todo o arquipélago do Marajó. 

Afuá

Em Afuá, paciente da telemedicina diz que consulta foi “gratificante”. A agente de saúde Regina Lúcia Brandão, de 50 anos, moradora de Afuá, também foi atendida pela telemedicina do projeto e conseguiu dar andamento ao tratamento de mioma, um tipo de tumor benigno do útero. "A telemedicina veio para ajudar nossa comunidade e a nós, ribeirinhos, que não tínhamos acesso a esses profissionais de saúde", declara. Em Afuá, o serviço funciona na Unidade de Saúde da Família do Capim Marinho, localizada na Rua Marcionilo de Oliveira, nº 100, bairro Capim Marinho. O agendamento pode ser realizado de segunda a sexta-feira, de 8h às 12h e de 14h às 17h.

Contraceptivos para mulheres do Marajó

Além da telemedicina, o projeto Saúde das Manas atua com outras ações. Em meados de setembro, por exemplo, está previsto chegar a primeira remessa de camisinhas, contraceptivos injetáveis e pílulas de emergência para os municípios. A doação do UNFPA facilita que as mulheres acessem métodos de prevenção de gravidez não intencional e de infecções sexualmente transmissíveis. O processo já está em andamento e o valor total da ação supera R$ 425 mil. 

 

Confira mais informações no site Saúde das Manas e fique por dentro das novidades: https://www.saudedasmanas.org.br/#/cadastre-se

 

SERVIÇO

Endereços dos consultórios de telemedicina do projeto Saúde das Manas disponíveis nos municípios da Ilha do Marajó:

Afuá: Unidade de Saúde da Família do Capim Marinho - Rua Marcionilo de Oliveira, nº 100, bairro Capim Marinho. De segunda a sexta-feira, de 8h às 12h e de 14h às 17h.

Anajás: Secretaria Municipal de Saúde - Av. Floriano Peixoto, s/nº, Centro, ao lado dos Correios.  De segunda a sexta-feira, de 8h às 12h e de 14h às 18h. 

Bagre: Posto São Rafael, Travessa 25 de março, s/n. Agendamento de consultas em qualquer unidade da Estratégia de Saúde da Família do município.

Breves:  Hospital Municipal Santana Rocha Franco, na R. Wilson Frazão, nº 425, bairro Centro.

Melgaço: NASF (Núcleo De Apoio À Saúde Da Família) - Rua Antônia Nogueira, S/N, Bairro Tabocal. De segunda a sexta-feira, de 8h às 12h.

Salvaterra: Hospital Municipal Drº Almir Gabriel, Tv. Prof. João Marcelino, bairro Centro, com entrada localizada pela lateral do mesmo, de frente ao Banco Banpará. De segunda a sexta-feira, de 8h às 12h e de 14h às 17h.