Violência de gênero

A violência contra mulheres e meninas é uma das violações de direitos humanos mais prevalentes no mundo. Não conhece fronteiras sociais, econômicas ou nacionais. Em todo o mundo, estima-se que uma em cada três mulheres experimentará abuso físico ou sexual durante a vida.
 
A violência contra mulheres e meninas é uma das violações de direitos humanos mais prevalentes no mundo. Não conhece fronteiras sociais, econômicas ou nacionais. Em todo o mundo, estima-se que uma em cada três mulheres experimentará abuso físico ou sexual durante a vida.
 
A violência baseada em gênero mina a saúde, a dignidade, a segurança e a autonomia de suas vítimas, mas permanece envolto em uma cultura de silêncio. As vítimas de violência podem sofrer consequências para a saúde sexual e reprodutiva, incluindo gravidezes forçadas e indesejadas, abortos inseguros, fístula traumática, infecções sexualmente transmissíveis, incluindo HIV, e até a morte. Mulheres que vivem em contextos de emergência humanitária encontra-se particularmente vulneráveis a diversas formas de violência e exploração, seja perpetrada por alguém de sua família, de seu círculo social ou pessoas desconhecidas.
 
O UNFPA é uma das agências líderes da ONU que trabalham para promover a igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres e para enfrentar as consequências físicas e emocionais da violência baseada no gênero, inclusive em situações de emergência humanitária. Os programas do UNFPA oferecem assistência psicossocial, tratamento médico e kits para atenção a sobreviventes de violência sexual e promovem o direito de todas as mulheres e meninas a viverem livres de violência e abuso.