News

Salas de telemedicina do projeto ‘Saúde das Manas’ começam a funcionar na Ilha do Marajó/PA

19 Novembro 2020
Técnicos e demais profissionais do município de Salvaterra estão fazendo os últimos ajustes (Divulgação/Cosems-PA)

Técnicos do município de Salvaterra fazem os últimos testes e ajustes nos equipamentos. A ação é resultado da parceria entre o Fundo de População da ONU e Cosems/PA. Médicas especialistas em ginecologia e obstetrícia poderão atender, à distância, as mulheres da região, mesmo durante a pandemia de Covid-19. 

Os municípios de Santa Cruz do Arari, Afuá, Anajás, Bagre, Breves, Melgaço e Salvaterra estão fazendo os últimos testes e ajustes nos equipamentos: nos próximos dias, as mulheres da região poderão agendar as consultas online. A expectativa do projeto é atender mais de 80 mil mulheres em idade fértil residentes no arquipélago do Marajó. 

Os equipamentos foram doados pelo Fundo de População da ONU e em contrapartida, o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Pará (Cosems/PA), contratou duas médicas e assegurou a contratação do serviço de internet banda larga para realizar as teleconsultas. A atual gestão dos municípios participantes do projeto também se comprometeram em fornecer espaço a fim de estruturar as salas de telemedicina, com mesa, cadeiras e profissionais para apoiar a ação. 

Para ampliar a rede de atendimento para outros municípios do Marajó, o Cosems decidiu adquirir equipamentos de TV, Notebooks e acessórios para a montagem de salas telemedicina nos municípios de Cachoeira do Arari, Chaves, Curralinho, Muaná, Ponta de Pedras, São Sebastião da Boa Vista e Soure, ampliando ainda mais a ação do projeto.

Até o momento, o projeto Saúde das Manas já realizou a entrega de 600 Kits Dignidade (contendo produtos de higiene pessoal) para as mulheres residentes nos municípios impactados pelo projeto, além dos computadores e televisores para a montagem de seis salas de telemedicina. Neste mês, está prevista a entrega de tablets para apoiar o trabalho dos coordenadores e coordenadoras da Atenção Básica, bicicletas para facilitar a locomoção de Agentes Comunitários de Saúde e Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para profissionais de saúde que estão na ponta do sistema básico de saúde destas localidades. 

Até o final do ano, serão  entregues materiais de papelaria (mochilas, pastas, canetas) para subsidiar o trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde. A oferta de métodos contraceptivos também será ampliada por meio da doação, por parte do UNFPA, de insumos para os serviços de saúde da região. Entre os itens estão camisinhas, contraceptivos injetáveis e pílula de emergência.    

Em paralelo, o projeto Saúde das Manas busca, ainda, fomentar a troca de informações e a educação entre pares por meio de webinários com profissionais do meio acadêmico, dos serviços de saúde de outras regiões do país, construindo, dessa forma, o diálogo e o conhecimento sobre temáticas associadas à saúde reprodutiva. 

Para alcançar esses resultados, o Fundo de População da ONU está investindo cerca de US$ 300 mil dólares, o que equivale a R$ 1,6 milhão de reais.

 

VOCÊ JÁ OUVIU O PODCAST "FALA, UNFPA"?

O Fundo de População das Nações Unidas no Brasil lançou o podcast "Fala, UNFPA" que aborda temas como saúde sexual e reprodutiva, equidade de gênero, raça e etnia, população e desenvolvimento, juventude, cooperação entre países do hemisfério sul e assistência humanitária. Tudo isso, claro, a partir de uma perspectiva de direitos humanos. Saiba mais clicando aqui.