News

Ministra Damares Alves dá as boas vindas a mulheres gestantes venezuelanas e seus filhos no Espaço Amigável do UNFPA

24 De setembro de 2019
Damares visitou Espaço Amigável do UNFPA em Pacaraima (Yareidy Perdomo/UNFPA Brasil)

Como parte da agenda em Roraima, a ministra do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, visitou o Posto de Triagem da Operação Acolhida em Pacaraima, na última quinta-feira, 19. Durante a passagem, ela conheceu o Espaço Amigável do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), onde se encontravam 19 mulheres gestantes que participavam de uma sessão informativa sobre saúde sexual e reprodutiva. A comitiva contava também com a presença do governador do estado de Roraima, Antônio Denarium e do prefeito de Pacaraima, Juliano Torquato. 

 

Após acompanhar parte da sessão informativa, a ministra aproveitou para  conversar com as participantes. “Sejam todas  bem vindas ao nosso país, vamos acolher vocês com muito carinho e vamos apoiar para que vocês e seus filhos tenham muito sucesso no Brasil”, disse.

 

A ministra falou sobre a importância de dar apoio na resposta às mulheres gestantes que chegam no Brasil pelo fluxo migratório proveniente da Venezuela, e parabenizou o trabalho  que é feito na Operação Acolhida. “Agradecemos o trabalho feito pelo Exército e as agências como o UNFPA, que recebem a mulheres gestantes no seus espaços e fornecem o suporte, informações e orientações quando elas chegam no Brasil”, avaliou.

 

O Fundo de População da ONU trabalha em parceria com o ministério desde agosto de 2018, com o objetivo de fortalecer estratégias de promoção e proteção de direitos humanos de pessoas migrantes e refugiadas no Brasil, especialmente de aqueles e aquelas em situação de vulnerabilidade social. A promoção da saúde sexual e reprodutiva é um dos eixos de atuação do UNFPA em Roraima. Isso inclui recepcionar, ouvir e orientar mulheres grávidas, acolhendo e referenciando para a rede de atendimento para que possam ter o acompanhamento adequado da gestação.

 

No Brasil, o UNFPA atua desde 1973, colaborando com o governo e diversas organizações da sociedade civil na formulação e monitoramento de políticas e programas sobre população e desenvolvimento.  Atua com o objetivo de melhorar a vida das pessoas como catalisador de ações e defensor de seus direitos. Atuando por meio de alianças e parcerias com governos, outras agências da ONU, sociedade civil e setor privado, o UNFPA faz uma diferença positiva para bilhões de pessoas, especialmente as mais vulneráveis.