News

Evento em Governador Valadares (MG) amplia o debate sobre saúde e população LGBT

14 Novembro 2018
A ação ocorreu nos dias 10 e 11 de novembro e teve apoio do UNFPA (Foto: Maria Clara Leite/Divulgação)

Mais de 150 pessoas, incluindo comunidade acadêmica e sociedade civil, se reuniram em Governador Valadares (MG) para discutir questões como política de saúde para pessoas LGBT, prevenção a ISTs, violência doméstica e sexual e o conceito de família para além do gênero. O “I Congresso de Gênero e Sexualidade do Leste Mineiro: corpos, sujeitos e políticas” aconteceu entre os dias 10 e 11 de novembro. 

A ação foi realizada pelo Coletivo LGBT+ em parceria com a Federação Internacional das Associações dos Estudantes de Medicina do Brasil (IFMSA Brazil) e a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF/GV), e apoiada pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). A atividade proporcionou uma visão sobre a temática aos acadêmicos e comunidade do Leste mineiro por meio de palestras, mesas redondas e uma sessão de cinema com o filme “Meu Nome é Jaque”, que contou com a presença da protagonista e ativista trans Jacqueline Côrtes. 

“É necessário levar a toda comunidade informações sobre os recursos biomédicos de prevenção que temos atualmente, para que cada indivíduo possa refletir sobre suas necessidades, seus contextos e suas vulnerabilidades”, disse Lucas Andrade, palestrante e Coordenador do Comitê de Saúde Pública e Direitos Humanos da IFMSA-UFJF/GV.

O grupo pretende alcançar a academia e a população do município e região para que possam expandir seus conhecimentos e reconhecer os desafios de alguns grupos ao acesso aos direitos sexuais e reprodutivos. "O Congresso traz a importância do debate de gênero, sexualidade e diversidade no ambiente acadêmico e seu papel na transformação dos modelos de atenção à saúde e da sociedade de forma geral", afirma Juliana Goulart, professora do Ddepartamento de Aadministração da UFJF e organizadora do evento.


A ação foi realizada pelo Coletivo LGBT+ em parceria com a Federação Internacional das Associações dos Estudantes de Medicina do Brasil (IFMSA Brazil) e a Universidade Federal de Juiz de Fora (Foto: Maria Clara Leite/Divulgação)