News

Equipe do UNFPA discute ações para mulheres e reabre escritório em Salvador

29 Maio 2019
Representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil, Jaime Nadal, e a secretária de Políticas para as Mulheres do Estado da Bahia, Julieta Palmeira (Foto: UNFPA Brasil/Midiã Noelle)

Em seguimento à missão em Salvador, na Bahia, o representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil, Jaime Nadal participou nesta terça-feira, 28, de reuniões com Julieta Palmeira, secretária da Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado da Bahia (SPM-BA), na sede do órgão, no Caminho das Árvores, e com lideranças de organizações da sociedade civil, na sede do organismo internacional, no Pelourinho.

A secretária Julieta Palmeira destacou como oportuno o diálogo por ser 28 de maio, data marco do Dia Nacional de Luta pela Redução da Mortalidade Materna, um dos temas discutidos e pauta central do trabalho desenvolvido pelo Fundo. “É um prazer estar aqui com o UNFPA. Temos muitos desafios em relação às políticas para as mulheres no estado, sobretudo para as mulheres negras, que possuem os maiores índices de violência, menores salários e sofrem com uma desigualdade enorme”, ressaltou a gestora. 

Dentre os temas conversados estiveram as ações desenvolvidas pela SPM nas áreas de saúde, tecnologia e outras que englobam a campanha Respeita As Mina, tais como a discussão da violência doméstica e o conceito de masculinidade tóxica. Nadal aproveitou o momento para compartilhar informações sobre o lançamento do edital Ela Decide, que tem objetivo apoiar organizações da sociedade civil no desenvolvimento de ações de formação e informação em saúde sexual e reprodutiva, especificamente na Bahia.

Pela tarde, integrantes de organizações da sociedade civil participaram de uma reunião simbólica de reabertura do escritório do UNFPA em Salvador. O objetivo foi apresentar a nova oficial de projetos, Michelle Dantas, e informar que o espaço está disponível para construção de novas atividades conjuntas. 

Estiveram presentes no encontro: Elba Lopes, do Coletivo de Mulheres do Calafate, André Barbosa, da ONG CRIA - Centro de Referência Integral de Adolescentes; Gladys Almeida, do Grupo de Apoio à Prevenção à Aids (Gapa-Bahia); Fernanda Priscila e Fátima Medeiros, da Associação das Profissionais do Sexo da Bahia (Aprosba); Gabriel dos Santos, da Rede de Protagonistas em Ação de Itapagipe (Reprotai); Rosana Maria, da Coordenadoria Ecumênica de Serviço (Cese) e Paullete Furacão, ativista da pauta LGTBQ+ e a primeira transexual a ocupar cargo público na Bahia. 


(Foto: UNFPA Brasil/Midiã Noelle)