News

Em reunião, UNFPA, entidades governamentais e sociedade civil debatem empoderamento de meninas

11 Outubro 2018
A reunião, que aconteceu em Brasília, teve como objetivo o compartilhamento de conteúdos e instrumentos técnicos e metodológicos (Foto: Julianna Motter/UNFPA Brasil)

Por ocasião do Dia Internacional da Menina, recordado no dia 11 de outubro, data criada pela Organização das Nações Unidas em 2011, a Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente do Ministério dos Direitos Humanos (SNDCA/MDH), em parceria com o UNFPA, realizaram nesta quinta-feira, uma reunião técnica para debater sobre Igualdade de gênero e Empoderamento de Meninas.

A reunião teve como objetivo o compartilhamento de conteúdos e instrumentos técnicos e metodológicos para subsidiar o fortalecimento de capacidades da SNDCA/MDH com foco em temas como: união precoce (casamento na infância), gravidez não planejada, adolescentes e jovens meninas afastadas da escola e do mercado de trabalho.


Meninas da ONG Plan International Brasil fizeram a abertura da reunião
(Foto: Julianna Motter/UNFPA Brasil)

No âmbito do movimento “Meninas Ocupam”, a abertura do evento foi feita por meninas que participam da ONG Plan International Brasil, que defende os direitos das crianças, adolescentes e jovens, com foco na promoção da igualdade de gênero. A iniciativa leva as jovens a ocuparem por algumas horas cargos de liderança em instituições públicas e privadas, mostrando que a liderança também é um lugar para as meninas.

“A gente acredita que é impossível a construção de um mundo melhor enquanto metade da humanidade fica para trás, que são as mulheres e as meninas. Quando a gente tem um momento como esse, que é a junção do Estado e da sociedade civil, para a gente, isso é apontar que estamos no caminho para a construção de um mundo melhor. A gente traz as meninas para esse lugar sim, pois precisamos falar delas. [A vida] não começa quando você é adulta, começa na infância. Temos a perspectiva de escrever uma outra história para as meninas e não apenas tratar de medidas curativas do futuro”, ressalta a representante e Gerente Técnica de Gênero da Plan International Brasil, Viviana Santiago.

A igualdade de gênero e o empoderamento de todas as mulheres e meninas é um dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), adotada pelos 193 países-membros das Nações Unidas. “A igualdade de gênero e o atendimento às necessidades em educação e saúde, incluindo saúde reprodutiva, são pré-requisitos para alcançar o desenvolvimento. Essa é a orientação central do Fundo de População das Nações Unidas”, destaca a oficial de programa para Gênero e Raça do UNFPA, Rachel Quintiliano,

Para a produção de conteúdos e instrumentos técnicos e metodológicos com foco em temas como igualdade de gênero e de empoderamento de meninas, a reunião contou com a participação do consultor e pesquisador, Lucas Bulgarelli, que apontou as leis e políticas públicas direcionadas a meninas e mulheres.

“Vale lembrar que há uma preocupação crescente de documentos mais recentes a respeito da diversidade e das estratégias de combate à discriminação. Nessa pesquisa, a gente tem insistido com interseccionalidade, que é uma perspectiva que olha para as meninas entendendo que elas não são um grupo homogêneo, e que justamente pela heterogeneidade de classe, de raça, de etnia, de região, de orientação sexual, de identidade de gênero, dentre outros, essas políticas vão precisar pensar todos esses aspectos para conseguirem alcançar seus objetivos”.

A reunião pretende sensibilizar e subsidiar tomadores de decisão e organizações da sociedade civil para promover direitos, também em uma perspectiva de gênero e raça, das adolescentes e das jovens.

Reunião técnica Dia Mundial da Menina