Você está aqui

Cooperação Sul-Sul e Triangular: um mecanismo para acelerar o desenvolvimento entre países

Neste 12 de setembro é celebrado o Dia Internacional para a Cooperação Sul-Sul. Fruto da parceria entre Brasil, Cabo Verde, Senegal e UNFPA, o Projeto Centros de Referência em Censos com Coleta Eletrônica de Dados é um exemplo exitoso de Cooperação Sul-Sul

 

Nos últimos anos, o mundo vem enfrentando desafios sem precedentes, da pandemia de Covid-19 até as mudanças climáticas, bem como rápidas mudanças demográficas, transformações sociais, econômicas e também tecnológicas. Mais do que nunca, o compartilhamento de recursos, soluções e tecnologias inovadoras entre os países do Sul global, que muitas vezes enfrentam desafios semelhantes, é ponto chave para a promoção do desenvolvimento. É por meio do intercâmbio horizontal de experiências e boas práticas entre países em desenvolvimento que a Cooperação Sul-Sul promove, em todo o mundo, a construção de ações, políticas e programas que transformam a vida das pessoas.

O dia 12 de setembro é marcado pelo Dia Internacional para a Cooperação Sul-Sul. Estabelecido pela ONU em 2004, a data procura chamar a atenção para este mecanismo de interação entre os países, que tem adquirido força e importância crescente nas últimas décadas.

No Brasil, em parceria com a Agência Brasileira de Cooperação (ABC), o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) executa iniciativas de Cooperação Sul-Sul, que são guiadas pelos princípios estabelecidos pelo Plano de Ação de Buenos Aires (1978), trazendo realizações de impacto nas áreas de dinâmica populacional, combate à violência contra mulheres e meninas, promoção de direitos de pessoas jovens e acesso a serviços de saúde a todas e todos. 

Apesar dos inúmeros desafios postos pela pandemia de Covid-19, o UNFPA segue apoiando países na construção de soluções originadas no Sul e para o Sul Global, dentre elas, o projeto Centros de Referência em Censos com Coleta Eletrônica de Dados, que é um exemplo exitoso dos benefícios tangíveis e intangíveis da Cooperação Sul-Sul. O projeto tem como foco a modernização estatística para a realização de censos e pesquisas, a partir da experiência do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O projeto Centros de Referência vem apoiando países africanos em parceria com Senegal e Cabo Verde, nas etapas de transição de seus censos - do papel para formatos digitais - com redução de custos operacionais, melhoria da qualidade das informações e maior agilidade e transparência. Este é um exemplo celebrado da importância da Cooperação Sul-Sul enquanto gerador de novas perspectivas e soluções e do papel do UNFPA enquanto agente de transformação global.

Ouça o episódio do podcast Fala, UNFPA sobre a importância do censo demográfico e a iniciativa do Centros de Referência: