Como Trabalhamos

O UNFPA orienta seu trabalho pelo Programa de Ação aprovado na Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD), realizada no Cairo, Egito, em 1994. Durante a CPID, 1989 Estados-Membros da ONU – inclusive o Brasil – reconheceram que a igualdade de gênero e o atendimento às necessidades em educação e saúde, incluindo a saúde reprodutiva, são pré-requisitos para se alcançar o desenvolvimento sustentável no longo prazo.

Para cumprir sua missão e alcançar seus objetivos, o UNFPA adota uma estratégica única no Sistema ONU: é a agência que trata de desenvolvimento e questões humanitárias pela abordagem da saúde sexual e reprodutiva e direitos, com foco em mulheres, adolescentes e jovens. Porque o cumprimento desses direitos é um requisito fundamental para o pleno alcance do desenvolvimento inclusivo e sustentável.

Estes esforços são orientados pela experiência do UNFPA no trabalho com dinâmicas populacionais, direitos humanos e igualdade de gênero, de acordo com as necessidades e adaptados ao contexto específico de cada país. O UNFPA executa sua estratégia por meio de:

Empoderamento de Indivíduos

O UNFPA adota uma abordagem baseada em direitos humanos em tudo o que faz. Isto implica educar indivíduos e comunidades sobre os seus direitos, para que possam exigir que sejam respeitados e o acesso aos bens e serviços básicos que precisam ser garantidos.

O trabalho do UNFPA parte da premissa de que todos os seres humanos têm os mesmos direitos, e que as mulheres e jovens devem receber atenção especial porque são os grupos que mais frequentemente têm seus direitos violados. Além disso, defende que é crucial para um bom resultado atuar com sensibilidade cultural, porque muitas das questões com as quais o UNFPA lida – incluindo a saúde sexual e reprodutiva e os direitos – são assuntos sensíveis que precisam de abordagem especializada.

Fortalecimento de governos

A atuação do UNFPA também envolve o fortalecimento dos governos para que possam cumprir com suas obrigações. O Fundo de População da ONU faz a diferença apoiando os governos para que possam responder às necessidades das mulheres e jovens, por meio da produção e utilização de dados e análises que permitam mostrar avanços e lacunas; pela mobilização de recursos e competências; pelo trabalho de convencimento junto a formuladores de políticas e em fóruns públicos; e por meio de iniciativas de desenvolvimento/aprimoramento de capacidades e ações de monitoramento e avaliação.

O UNFPA participa ainda de reuniões e fóruns regionais e internacionais para ampliar e fortalecer o debate e acompanhar o cumprimento dos compromissos firmados pelos Estados-Membros com os temas de seu mandato.

Estabelecimento de Parcerias

Além de parcerias com os governos de todas as esferas – Federal, Estaduais e Municipais -, o UNFPA amplia o alcance do seu trabalho por meio de parcerias com a sociedade civil, instituições acadêmicas e do setor privado. O UNFPA também trabalha regularmente com os parlamentares de todos os países para analisar os progressos e identificar os desafios na implementação do Programa da Ação da CIPD.

Desde o início das atividades do UNFPA, o número – e a taxa – de mulheres que morrem de complicações na gravidez, parto ou pós-parto foram reduzidos pela metade em todo o mundo. Atualmente, as famílias são menores e têm expectativa de vida mais longa. E os jovens estão mais conectados e empoderados do que nunca.

Mas muito ainda precisa ser feito para assegurar que todas as pessoas possam exercer os seus direitos humanos básicos, incluindo os relacionados com os aspectos mais íntimos e fundamentais de suas vidas. A falta de acesso à saúde sexual e reprodutiva ainda é uma das principais causas de morte ou incapacidade para mulheres nos países em desenvolvimento. Jovens enfrentam os maiores riscos de infecção por HIV e gravidez não intencional. Mais de 100 milhões de meninas enfrentam a perspectiva de casamentos precoces e outras práticas nocivas. São situações que contribuem para manter quase um bilhão de pessoas vivendo na pobreza extrema em todo o mundo.